Cães e gatos – convivência

O mito de que cão e gato são inimigos ainda existe até os dias de hoje, porém existe certos cuidados que deve-se ter com ambos os animais para que a convivência seja a melhor possível e que os pets possam viver em harmonia nos lares e principalmente quando o assunto é cuidado com a saúde.

Reserve um espaço de alimentação e higiente para ambos – Gatos e cachorros podem e devem compartilhar áreas em comum, exceto para duas finalidades: alimentação e higiene. É importante que cada espécie tenha um local apropriado para a sua ração, afinal, a comida do cachorro pode fazer mal ao felino, apesar da comida do felino não fazer tão mal assim ao cachorro. Da mesma forma, cães e gatos também necessitam de lugares diferentes para a sua higiene. Mantenha a caixa de areia dos gatinhos sempre higienizada e longe dos cachorros. Estes, por sua vez, também devem ter as suas fezes colhidas e jogadas em um lixo adequado. Lembre-se que animais são curiosos e filhotes mais ainda! Por isso, fique de olho nos seus bichinhos para que eles não avancem sobre o território um do outro.

Sempre dê preferência aos filhotes –  No início da convivência, cães e gatos filhotes podem ter desconfiança mútua. No entanto, há como contornar esse problema: adotando ambos quando novinhos. Crescendo juntos, eles irão descobrir o ambiente que vivem ao mesmo tempo e criarão menos conflitos. Permita que os filhotes interajam e brinquem desde bem pequenos para que criem afinidades. Fique atento apenas com as brincadeiras mais pesadas, que envolvam mordidas e arranhões. Filhotes são mais frágeis e podem se machucar com maior facilidade.

Tenha e dê tempo para o recém chegado – Você já tem um gato e acaba de adotar ou adquirir um cachorro, o que fazer? O felino, sentindo a presença de um estranho, estará arisco e se escondendo com mais frequência. É importante que o gato tenha acesso aos seus refúgios enquanto ele não se familiariza com o novo morador da casa. Esse é um processo natural e, aos poucos, o bichano vai ganhando confiança, sentindo o cheiro do novo amigo e se adaptando à sua presença. Você já viu em um filme ou em um desenho animado: o cachorro persegue o gato, caçando-o. No entanto, essa imagem, quase sempre, só cabe na ficção. Na realidade, cães são animais que tendem a ser muito sociáveis e, quando se lançam atrás de um gatinho, estão apenas querendo brincar. No entanto, o felino pode não entender a brincadeira e se assustar, principalmente quando o cachorro é de grande porte.

Por isso, preste atenção no comportamento dos animais e desestimule brincadeiras mais ríspidas. Faça isso, claro, com carinho: é importante que nenhum animal se sinta favorecido ou punido pela presença do outro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *